[Voltar ao topo!]

Prefeitura de Carolina em alerta no combate ao coronavírus

Prefeitura de Carolina em alerta no combate ao coronavírus
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

As medias adotadas pelo prefeito, Erivelton Neves, seguem orientação dos órgãos fiscalizadores.

A Prefeitura de Carolina, através da Secretaria de Saúde, em comunicado, atualiza informações e presta esclarecimentos referentes à pandemia do Covid-19, motivada por notícias inverídicas que circulam sociedade carolinense, gerando insegurança e tumultuando os trabalhos de proteção à nossa comunidade.

1- O Estado do Maranhão, segundo informações, de 21h21 do dia 24/03/2020, da Secretaria Estadual de Saúde, possui 584 casos suspeitos;
2- O número de casos confirmados, em todo o Estado do Maranhão, permanece em na 08 casos, todos na capital São Luís;
3- Até o dia 24/03/2020 foram testados 774 casos de possível infecção por Covid-19 em todo o Estado do Maranhão;
4- Em Carolina há 01 caso suspeito e nenhum caso confirmado;
5- A Secretaria Municipal de Saúde está acompanhando o único caso suspeito;
6- A Secretaria Municipal de Saúde monitora todas pessoas que chegam à nossa cidade vindos de locais, nacionais e internacionais, que tenham registro de contaminação comunitária;
7- O Município de Carolina instalou um Comitê de Crise, que elaborou um plano municipal de contingência do novo coronavírus;
8- Os objetivos do plano são: educar, orientar, identificar, notificar, direcionar e tratar, população e pacientes do Covid-19;
9- O plano de contingência será aplicado segundo atividades a serem implantadas em três níveis de resposta: nível 1 (alerta), nível 2 (perigo iminente) e nível 3 (emergência em saúde pública de importância nacional – ESPIN);
10- Atualmente estamos em nível de resposta 1, que corresponde a uma situação em que o risco de introdução do COVID-19 é elevado, mas não apresenta casos suspeitos no município;
11- As decisões administrativas, técnicas, organizacionais e operacionais estão voltadas garantir insumos e estruturas para assistência, diagnóstico e vigilância epidemiológica;
12- Os casos suspeitos são classificados segundo a associação de critérios clínicos (febre e pelo menos um sintoma respiratório – tosse, dificuldade para respira, batimento das asas nasais entre outros) e epidemiológicos (histórico de viagem para áreas com transmissão local, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas);
13- A febre é desconsiderada em alguns casos: pacientes jovens, idosos, imunossuprimidos ou que em algumas situações possam ter utilizado medicamento antitérmico;
14- O contato próximo é definido para o plano como: a) estar a aproximadamente dois metros de um paciente com suspeita de caso por novo coronavírus, dentro da mesma sala ou área de atendimento, por um período prolongado, sem uso de equipamento de proteção individual (EPI); ou, b) cuidar, morar, visitar ou compartilhar uma área ou sala de espera de assistência médica ou, ainda, nos casos de contato direto com fluidos corporais, enquanto não estiver usando o EPI recomendado;
15- Caso provável é aquele que apresente resultado laboratorial inconclusivo para COVID-19 OU com teste positivo em ensaio de pan-coronavírus;
16- Caso confirmado é aquele com confirmação laboratorial conclusiva para o COVID-19, independente de sinais e sintomas;
17- Caso descartado é aquele que não se enquadre na definição de suspeito e apresente resultado laboratorial negativo para COVID-19 ou confirmação laboratorial para outro agente etiológico;
18- A demanda espontânea de pacientes com febre, com pelo menos um sintoma respiratório: tosse, dificuldade para respira, batimento das asas nasais entre outros e com histórico de viagem para áreas do registro do Covid-19, nos últimos 14 dias, ou que tiveram contato com pessoa que estivam nos últimos 14 dias em áreas com transmissão local, deverão buscar atendimento na Unidade Básica de Saúde Dr. Rodrigo Rezende Silva (Sucupira) ou no Hospital Municipal de Carolina (HMC), para atendimento, monitoramento, coleta de amostra e assistência médica;
19- As autoridades públicas (local e estadual) estão monitorando os pontos de entrada de Carolina: aeroporto, BR-010, BR-230 e TO-222, conforme o Regulamento Sanitário Internacional (RSI);
20- Todos os serviços essenciais continuarão em funcionamento;
21- Quaisquer informações ou dúvidas poderão ser sanadas junto à Secretaria Municipal de Saúde, Hospital Municipal e Unidade Básica de Saúde Dr. Rodrigo Rezende Silva (Sucupira).

Nestes momento de quarentena, mais que o novo coronavírus, nossos inimigos são o pânico, a ignorância e o egoísmo. O melhor antídoto para o covid-19 é a solidariedade, informação séria e científica.

Sigam todas as orientações das autoridades em saúde, preserve a sua saúde, da sua família e da comunidade.

Somos todos carolinenses contra um único inimigo.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CAROLINA, aos 25 de março de 2020.

Leonardo de Sousa Coelho
Secretário Municipal de Saúde

Erivelton Teixeira Neves
Prefeito Municipal de Carolina

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Prefeitura de Carolina em alerta no combate ao coronavírus

Enviando Comentário Fechar :/