Quarta, 30 de Setembro de 2020 18:43
(99) 98133-6017
Cidades ENCONTRO

Prefeitura realiza reunião com entidades de educação e proteção da criança e adolescente

Aulas não presenciais foi o principal tema discutido.

02/09/2020 00h06
84
Por: Angra Nascimento Fonte: Assessoria
A reunião ocorreu de forma on-line.
A reunião ocorreu de forma on-line.

Dialogar com as instituições que promovem a educação e a proteção da infância e juventude, bem como aulas não presenciais e plataforma on-line foram temas de reunião, na última sexta-feira, 28 de agosto. Articulada pela Secretaria Municipal de Educação, Semed, em parceria com a Defensoria Pública do Maranhão, representada pelo Defensor Fábio Carvalho, o encontro contou com entidades como Conselhos Tutelares área I e II, Conselho Municipal de Educação, CME, Associação de Gestores das Escolas Municipais, Agesmi, Sindicato dos trabalhadores em Estabelecimento de Ensino, Steei, equipe técnica da Semed e convite ao Ministério Público.

A reunião ocorreu de forma on-line, com iniciativa do próprio secretário de Educação, José Antonio Pereira, a fim de apresentar as demandas relacionadas às aulas remotas e conhecer as preocupações das instituições diante da conjuntura atual. “Realizamos essa roda de conversa com objetivo de sincronizar nossas atividades com toda a rede de apoio para trabalharmos de forma conjunta no que for necessário para garantir os direitos das nossas crianças e jovens”, destacou José Antonio Pereira.

O secretário de Educação apresentou diagnóstico das aulas não presenciais com uso da plataforma on-line, como ferramenta que propiciou a retomada das atividades letivas para o Ensino Fundamental durante esse período de pandemia da Covid-19. Cerca de 75% de todos os alunos matriculados na rede de ensino já utilizam de forma contínua o ambiente virtual, o que supera as estimativas iniciais dos estudos da Secretaria.

“Sabíamos dos desafios que enfrentaríamos diante de um universo de 45 mil alunos e mais de 3 mil professores vinculados à rede municipal. Demos um passo grandioso para garantir a continuidade da aprendizagem dos nossos alunos. Além da plataforma, as atividades impressas e um olhar diferenciado para cada aluno com dificuldades também foi pensado por toda equipe. Tínhamos a noção de que não ofereceríamos a perfeição em tudo, mas fizemos o mais difícil que foi começar e agora é aperfeiçoar os processos”, frisou o secretário.

Foi assegurado a manifestação de todos os participantes com ênfase na busca de construir caminhos para superar os desafios da fase atual, principalmente relacionados às dificuldades dos alunos; casos de evasão escolar; famílias desestruturadas, no qual será estritamente importante a parceria dos Conselhos Tutelares e todas as questões que impedem o acesso livre à educação por crianças e jovens.

“Quero parabenizar pela plataforma utilizada, que se assemelha à rede participar e ressaltar que os números são muito positivos. Sabemos que a plataforma também funciona como um canal de comunicação entre estudantes e escola, onde podem até dar sinais de possíveis problemas familiares. No entanto, devemos ressaltar que a plataforma foi muito bem-vinda e agora é unirmos as instituições e sabermos onde cada uma dessas podem ajudar nesse processo e que ações podemos trazer para que as famílias também estejam inseridas nessa realidade”, destacou o defensor público Fábio Carvalho.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.