Domingo, 29 de Novembro de 2020 13:50
(99) 98133-6017
Política CALOTE

Léo Cunha enganou a Justiça Eleitoral e deu calote em gráfica de Imperatriz

Léo Cunha não parece temer a Justiça Eleitoral, nem mesmo o Ministério Público.

11/11/2020 09h58 Atualizada há 2 semanas
Por: Angra Nascimento
 Léo Cunha não parece temer a Justiça Eleitoral.
Léo Cunha não parece temer a Justiça Eleitoral.

Nas eleições de 2018 o candidato a Deputado Estadual Léo Cunha, se esqueceu ou não quis declarar para a justiça eleitoral um gasto exorbitante em material de campanha no valor de R$ 170.000,00 contraído com a Gráfica Maia. 

Na verdade, o esquecido não apenas deixou de comunicar a Justiça Eleitoral o gasto, mas, apresentou uma nota com valor de R$ 30.000,00 em sua prestação de contas. 

Aparentemente o esquema de Léo Cunha visava enganar a Justiça Eleitoral que sequer não teve acesso a tal informação, acreditando no candidato que este havia gasto apenas 30.000,00 quando na verdade o valor supera os 200.000,00. 

Léo Cunha não parece temer a Justiça Eleitoral, nem mesmo o Ministério Público, pois ao declarar um valor que não corresponde ao que gastou de fato ele desafia os órgãos e debocha da legislação eleitoral.  

A empresa contratada teve um enorme prejuízo, pois ao fornecer uma nota de R$ 30.000.00 a Léo Cunha, contava que fosse pago o restante do valor por fora, ou seja, que os R$ 170.000,00 fossem pagos de forma amigável e na base da confiança. Mas a confiança parece ter sido traída, pois a divida não foi paga e os proprietários da empresa amargam um enorme prejuízo.

A relação de materiais que tivemos acesso através de uma fonte, mostra como Léo Cunha não tem medo da justiça nem mesmo compromisso com suas promessa e negócios.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.