Domingo, 11 de Abril de 2021 04:42
(99) 98133-6017
Política INVESTIGAÇÃO

Prefeito de Carolina pode perder mandato, após virar alvo da PF por suspeita de crimes eleitorais

Prefeito é investigado pelo crime de Caixa 2, durante campanha eleitoral de sua reeleição.

31/03/2021 08h00
Por: Angra Nascimento
Erivelton Neves na mira da Polícia Federal.
Erivelton Neves na mira da Polícia Federal.

CAROLINA – O tempo fechou para o prefeito de Carolina, Erivelton Neves. É que ele virou alvo de investigação da Polícia Federal, que já instaurou inquérito, conforme requisição da Procuradoria Regional Eleitoral do Maranhão, do Ministério Público Federal, que encaminhou ofício ao superintendente da PF, Renato Madsen, solicitando oitivas. 

Entre os crimes praticados, com documentos comprobatórios, pelo prefeito reeleito, está o de Caixa 2.

O pedido de inquérito por parte da PF foi determinado no último dia 18 de março pelo Procurador Geral Eleitoral, Juraci Guimarães Junior.

Erivelton deve prestar esclarecimentos junto à Superintendência da Policia Federal em São Luís nos próximos dias.

Em fevereiro, a Justiça Eleitoral reprovou a prestação de contas da campanha do prefeito reeleito.

Entre as irregularidades encontradas, estão:

- Omissão de receitas e gastos eleitorais; 

- Irregularidade nas despesas realizadas com recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha;

- Extratos das contas bancárias destinadas à movimentação de recursos do Fundo Partidário (FP) e de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) em desacordo com o disposto no art. 53, II, alínea “a”, da Resolução TSE nº 23.607/2019; 

- Análise da movimentação financeira: conciliação da movimentação registrada na prestação de contas e aquela registrada nos extratos eletrônicos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.